• MDI News

POLÍTICA PROTECIONISTA DA FRANÇA É A PRINCIPAL BARREIRA DO ACORDO MERCOSUL-UE, HUNGRIA APOIA ALIANÇA



Que a política protecionista e todo o setor agropecuário francês estão ameaçados com o acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Européia todos já sabemos, mas o que vemos cada vez mais, dia após dia, são os países membros da UE apoiarem a aliança em detrimento à França que se isola como única opositora ferrenha da situação.


Nesta terça-feira, 08 de outubro, o Ministro dos Negócios Estrangeiros Húngaros, Péter Szijjártó se reuniu com os Ministros da: Educação, Abraham Weintraub; Relações Exteriores, Ernesto Araújo; Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes; e Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto. No intuito de fortalecer tanto o acordo entre UE-Mercosul, que a Hungria apoia veementemente quanto outros 4 acordos exclusivos entre os dois países.


- Memorando para a cooperação em atividades espaciais para usos pacíficos, assinado pelos ministros Marcos Pontes e Peter Szijjardó;


- Memorando para a cooperação em matéria de gestão de recursos hídricos assinado pelos ministros Gustavo Canuto e Peter Szijjardó;


- Memorando entre a Coordenação Geral de Acreditação do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), do Brasil e a Autoridade Nacional de Acreditação da Hungria, assinado pela presidente do Inmetro, Ângela Flores Furtado, e o presidente da Autoridade Nacional de Acreditação da Hungria, Miklós Devecz;


- e Memorando entre a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e a húngara National Agricultural and Innovation Centre assinado pela chefe da Secretaria de Inteligência e Relações Estratégicas da Embrapa, Rita Milagre, e o diretor-geral do Instituto Nacional de Agricultura e Inovação, Csaba Gyuricza.


Segundo o Comunicado Conjunto Brasil/Hungria emitido pelo Itamatary os Ministros destacaram que as nações “escolheram caminho que combina a liberdade econômica com forte sentimento de identidade nacional e seus valores. Estão convencidos de que essas duas dimensões – a da liberdade econômica e a dos valores – se reforçam mutuamente”, além de reiterar a “importância prioritária da proteção do meio ambiente e seus compromissos internacionais nessa matéria. Entendem que a preservação ambiental deva ser conjugada com as necessidades de desenvolvimento de cada país segundo as suas prioridades e em pleno respeito às suas soberanias”


Por fim, por conta de a Hungria estar na ponta entre os países europeus como uma das economias mais dinâmicas, tendo crescido acima da média europeia no primeiro semestre deste ano - cerca de 5% - ambos comprometeram-se em intensificar esforços em favor da ratificação do Acordo de Associação Inter-Regional.


Além de toda a questão econômica envolvida, Brasil e Hungria reafirmaram a realização da 2ª Conferência Internacional sobre Perseguição de Cristãos, no próximo mês de novembro, defendendo a adoção pela comunidade internacional, de medidas concretas tanto no combate dos ataques motivados pela religião, quanto para garantir a santidade dos locais de culto para todas as fés, garantindo a democracia tanto na questão religiosa, quanto na questão social.

©2019 by www.mdinews.com.br. Proudly created with Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now